Red de Bibliotecas Virtuales de Ciencias Sociales en
América Latina y el Caribe

logo CLACSO

Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://biblioteca-repositorio.clacso.edu.ar/handle/CLACSO/163497
Título : Language, neoliberalism and K-pop: Multilingualism in Korean pop music and language commodification
Língua, neoliberalismo e K-Pop: O multilinguismo na música pop coreana e a comoditização da língua
Palabras clave : Code-switching;K-pop;Hallyu 2.0;Multilingualism;Language and economics;Code-switching;K-pop;Hallyu 2.0;Multilinguismo;Língua e economia
Editorial : Editora da PUCRS - ediPUCRS
Descripción : In the past decade K-pop has crossed the globe, mixing not only rhythms and musical genres, but also languages. Observing the profusion of languages in Korean popular music, we asked what the role of languages is and in what forms are they used within K-pop. To answer these questions, 200 popular K-pop songs from the 2010s were selected and compiled in a corpus. The massive use of code-switching and the reproduction of versions in other languages was observed, using, throughout the decade, not just majority languages, but also minority, local and dead languages. The songs from years after 2014 used code-switching more frequently. Considering the data obtained by this research, data and patterns of growth and exportation of Korean popular music in the 2010s, we found that multilingualism acts as one of the fundamental tools of K-pop, being necessary for the medium of production in which K-pop is inserted by creating a product differential and promoting greater diffusion in the international phonographic market.
Na última década, o K-pop atravessou o globo, misturando não apenas ritmos e gêneros musicais, mas também línguas. Ao observar a profusão de línguas na música popular coreana, cabe-nos perguntar qual é o papel das línguas e de quais formas elas são empregadas no K-pop. Para responder a essas perguntas, foram selecionadas e compiladas 200 músicas de K-pop que tiveram destaque na década de 2010. Foi observado o massivo uso de code-switching e da reprodução de versões em outros idiomas, sendo utilizadas, durante toda a década, não apenas línguas majoritárias, mas também línguas minoritárias, locais e mortas. Nos anos pós 2014, o uso do code-switching foi mais frequente. Levando em consideração os dados obtidos por essa pesquisa, junto aos dados e padrões de crescimento e exportação da música popular coreana na década de 2010, constatou-se que o multilinguismo é uma das ferramentas fundamentais do K-pop por ser necessário para o meio de produção em que ele se insere e aocriar um diferencial de produto, fazendo-o alcançar maior difusão no mercado fonográfico internacional.
URI : http://biblioteca-repositorio.clacso.edu.ar/handle/CLACSO/163497
Otros identificadores : https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/conversasecontroversias/article/view/41608
10.15448/2178-5694.2022.1.41608
Aparece en las colecciones: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais - PPGCS/PUCRS - Cosecha

Ficheros en este ítem:
No hay ficheros asociados a este ítem.


Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.